Sebrae prevê que faturamento de 54% do comércio pode melhorar até agosto, se vacinação avançar

Cerca de 9,5 milhões de pequenos negócios podem alcançar o faturamento da pré-pandemia com o avanço da vacinação contra a Covid-19. Para bares e restaurantes, o faturamento pode melhorar em outubro e, quem trabalha no Turismo, só poderá comemorar saldo positivo nas rendas em 2022


Em uma pesquisa do Datafolha deste ano, a maioria da população afirmou que a economia pode melhorar depois que toda a população for vacinada contra o coronavírus.

Esse mesmo pensamento foi confirmado em um estudo do Sebrae, a partir de dados da Fiocruz: segundo o estudo, cerca de 9,5 milhões de pequenos negócios têm a possibilidade de retomar as atividades pré-pandemia se o ritmo da vacinação for acelerado e pessoas com mais de 40 anos forem vacinadas até agosto.

Esses 9,5 milhões de pequenos negócios correspondem a 54% do grupo de microempreendedores individuais e micro e pequenas empresas do Brasil e que atuam, principalmente, nos setores de: Comércio de Alimentos, Logística, Negócios Pet, Oficinas e peças, Construção, Indústria de base Tecnológica, Educação, Saúde e bem-estar e Serviços Empresariais.

“Sabemos que a vacina é o único meio capaz de devolver a economia ao eixo da normalidade. Por isso, apoiamos todas as iniciativas que têm sido adotadas para ampliar a disponibilidade de vacinas para a população. Quanto mais rápido imunizarmos todos os brasileiros, mais rápida será a retomada dos pequenos negócios”, comenta o presidente do Sebrae, Carlos Meles.

Outros setores econômicos, como os bares e restaurantes, ainda demorariam um tempo para voltar ao estágio econômico anterior a pandemia, de acordo com o estudo do Sebrae. Esses empreendedores teriam que esperar até outubro, quando a população com mais de 25 anos for vacinada.

Quem trabalha no ramo do Turismo e Economia Criativa tem que ter paciência: a pesquisa projeta que o faturamento desse setor deve voltar ao normal apenas em 2022.

“A pandemia mudou muitos dos hábitos de consumo da população. Mesmo com o avanço significativo da vacinação, alguns comportamentos não serão alterados rapidamente. A tendência é que o consumo por meio da internet continue em alta. Assim como é esperado que as pessoas continuem evitando grandes concentrações ainda por algum tempo. Por esse motivo, atividades como Economia Criativa e Turismo levarão um tempo maior para voltar ao mesmo padrão de faturamento anterior à crise”, comenta o presidente do Sebrae.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

©2021 Deltha Contabilidade - Todos os direitos reservados. | by Cloudbe

× Como podemos te ajudar?

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?