Sebrae cria plano de apoio à pequenos empreendedores durante pandemia da Covid-19

Com foco no isolamento, nas regras da flexibilização e no pós-vacina, o Sebrae pretende ajudar pequenos negócios a atuar pela internet e a se adaptar aos novos modelos de trabalho que surgiram durante a pandemia


A partir de dados da Fiocruz, um estudo do Sebrae analisou que cerca de 9,5 milhões de pequenos negócios têm a possibilidade de retomar as atividades pré-pandemia se o ritmo da vacinação contra a Covid-19 for acelerado e pessoas com mais de 40 anos forem vacinadas até agosto.

“Sabemos que a vacina é o único meio capaz de devolver a economia ao eixo da normalidade. Por isso, apoiamos todas as iniciativas que têm sido adotadas para ampliar a disponibilidade de vacinas para a população. Quanto mais rápido imunizarmos todos os brasileiros, mais rápida será a retomada dos pequenos negócios”, comenta o presidente do Sebrae, Carlos Meles.

Porém, pelo andar da carruagem… o Brasil ainda pode demorar um tempo para estabilizar a campanha de vacinação contra a Covid-19. Então, o Sebrae também criou um programa de apoio aos pequenos negócios.

A primeira parte deste programa foi intitulada de ISOLAMENTO: são ações voltadas para apoiar os pequenos negócios na internet, além de melhorar suas finanças e, junto ao Congresso Nacional, desenvolver ações de políticas públicas relacionadas ao empreendedorismo.

“Estamos negociando com o Facebook, iFood, Magazine Luiza e Amazon para impulsionar a participação do pequenos negócios nas grandes plataformas digitais de negócios”, comenta Carlos Melles.

Na fase da FLEXIBILIZAÇÃO, o Sebrae pretende reforçar sobre a importância dos protocolos de higiene, essenciais para diminuir a contaminação pela Covid-19, e também orientar os empreendedores na hora de renegociar dívidas e remodelar suas empresas.

Já na etapa da PÓS-VACINA, o foco do Sebrae será nos novos empreendedores e na produtividade das empresas, em relação as constantes mudanças que acontecem no mercado de trabalho.

“Nossa expectativa é que, no momento em que a população esteja vacinada, muitos empreendedores que fecharam as portas por conta da crise resolvam abrir novas empresas, assim como devem surgir novos empresários, movidos pelas oportunidades que serão criadas nesse novo momento da sociedade e da economia”, avalia Carlos Melles.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

©2021 Deltha Contabilidade - Todos os direitos reservados. | by Cloudbe

× Como podemos te ajudar?

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?