Vendas de imóveis de luxo aumentaram 32% no país, sendo o maior crescimento da década


Mercado de luxo atinge famílias que não foram afetadas pela pandemia e seguem aquecendo o mercado e a economia


O mercado imobiliário de médio e alto padrão não sofreu com a pandemia, segundo a Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc). Muito pelo contrário, mesmo com o estrago econômico ocasionado pela pandemia da Covid-19, as vendas de imóveis de médio e alto padrão aumentaram em 32%, sendo o maior crescimento da década, maior do que em 2014, onde detinha o recorde.

Segundo dados da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), foram 60.322 lançamentos de luxo somente no segundo trimestre, tendo 65.975 vendas de imóveis novos, superando a oferta e aumentando em 60,7% em relação ao mesmo período do ano passado.

Para se definir o que é um imóvel de luxo, são considerados o preço, os acabamentos, além de contar com arquitetos, paisagistas e decoradores renomados no mercado. A localização privilegiada também faz parte do alto padrão.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

Tags:
0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

©2022 Deltha Contabilidade - Todos os direitos reservados. | by Cloudbe

× Como podemos te ajudar?

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?