Pesquisa mostra que quase 10 milhões de brasileiros pararam de empreender por causa da pandemia

Em 2019, cerca de 22,3 milhões de brasileiros tinham negócios há pelo menos três ou cinco anos. Em 2020, porém, esse número caiu para 12 milhões. As pessoas mais atingidas foram as mulheres: de cada 10 pessoas adultas empreendedoras que saíram do mercado, com a pandemia, aproximadamente 7 eram mulheres


Um relatório da Global Entrepreneurship Monitor 2020, em pesquisa realizada pelo Sebrae em parceria com o Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBPQ), mostrou que quase 10 milhões de brasileiros pararam de empreender por causa de problemas financeiros gerados na pandemia da Covid-19.

Em 2019, cerca de 22,3 milhões de brasileiros tinham negócios há pelo menos três ou cinco anos. Em 2020, porém, esse número caiu para 12 milhões.

No total, a taxa de empreendedorismo da população adulta no Brasil, que era de quase 39% em 2019, caiu para quase 32% no ano passado, atingindo o menor patamar dos últimos oito anos.

As pessoas mais atingidas foram as mulheres. “De cada 10 pessoas adultas empreendedoras que saíram do mercado, com a pandemia, aproximadamente 7 eram mulheres”, destaca o presidente do Sebrae, Carlos Melles.

Felizmente, o empreendedorismo inicial (também conhecido como empreendedorismo por necessidade/sobrevivência) passou de 32,2 milhões em 2019 para 32,6 milhões em 2020, chegando a 23,4% da população adulta.

“A taxa total de empreendedorismo no Brasil sofreu uma redução nunca vista antes. A pandemia do coronavírus veio e derrubou o mercado todo, em especial os mais antigos. Por outro lado, por causa do desemprego, entrou muita gente nova e inexperiente que tenta sobreviver, por meio de um pequeno negócio. O mundo inteiro sentiu esse impacto, mas, no Brasil, os efeitos sobre o empreendedorismo foram mais fortes ainda”, afirma Melles.

Ainda de acordo com o Sebrae, agora na pesquisa “O Impacto da Pandemia do Coronavírus nos Pequenos Negócios”, realizada em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), de cada 100 microempreendedores individuais no Brasil, 82 afirmam que perderam faturamento na pandemia

Também perderam renda: 74% das empresas de micro e pequeno porte.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

FOTO: RODNAE Productions no Pexels

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

©2021 Deltha Contabilidade - Todos os direitos reservados. | by Cloudbe

× Como podemos te ajudar?

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?