Governo Federal reduz IPI em 25% nos produtos eletrodomésticos, eletroeletrônicos e carros


Proposta visa conter a disparada da inflação; Alguns Estados são contra, mas Ministro da Economia Roger Guedes vê solução como benefício para 300 mil empresas


O Ministro da Economia, Paulo Guedes, e braço-direito de Jair Bolsonaro neste Governo anunciou, na sexta-feira (25), antes do carnaval, que vai reduzir em 25% no IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados).

A medida, segundo Guedes, visa impulsionar a indústria nacional. “A redução de 25% do IPI é um marco, era uma estava cravada na indústria brasileira”, afirmou Paulo Guedes.

Alguns líderes de Estados e Municípios não estão vendo com bons olhos essa redução, tendo em vista que a maioria da arrecadação do IPI reforça o orçamento dos Estados. Alguns Estados até alegaram que já tentaram essa redução no passado, que não teve sucesso. Mas Governo Bolsonaro nem quis ouvir questionamentos para sancionar a redução.

Guedes reafirma que mais de 300 mil empresas terão benefícios com essa redução e que o corte pode gerar R$ 467 bilhões ao PIB brasileiro. Sendo que o Governo Federal investira R$ 314 bilhões nos próximos 15 anos, segundo estimativa da Secretaria de Comércio Exterior.

Guedes toma medida como uma solução para conter o avanço da inflação, veja os produtos beneficiados:

  • Micro-ondas de 35% para 26,25%;
  • Geladeiras de 15% para 11,25%;
  • Celular de 15% para 11,25%
  • Televisores de 15% para 11,25%
  • Carros tem previsão de cortar 18,5%
  • Para os fumantes, não será reduzido nada no IPI de cigarros e tabacos! #PareDeFumar

SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

©2022 Deltha Contabilidade - Todos os direitos reservados. | by Cloudbe

× Como podemos te ajudar?

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?