Durante a pandemia, redes de networking ajudam empresários a se manter nos negócios

Antes da pandemia o networking era importante para expandir os negócios. Agora, o networking é fundamental para fazer as empresas e empresários a sobreviverem. Com isso, iniciativas das redes de networking surgiram de empresários que se viram sem saída diante da quarentena


O networking sempre foi uma fonte de negócios bem sucedida. É através dessa plataforma que muitos negócios são expandidos, que ideias surgem e empresários de diferentes setores podem se conectar e avançar em um mesmo propósito.

Na pandemia, então, o networking se tornou fundamental para muitas empresas por um motivo: sobrevivência.

E foi justamente durante a pandemia que surgiu a Rede Kai, empresa que promove encontros semanais online de networking entre empreendedores e empresários de todo o Brasil. “Começamos a definir o projeto da Rede Kai em abril, logo no início da pandemia, ao notarmos as dificuldades enfrentadas por nossos colegas empreendedores diante do isolamento social e fechamento do comércio, em busca de poder ampará-los”, explica Vinicius Damasceno, um dos fundadores da Rede Kai.

A empresa foi fundamental para muitos empresários que passaram por uma “solidão empresarial”. Muitos trabalhavam sozinhos e se viram perdidos diante das restrições de mobilidade e do cancelamento de eventos.

“A ideia é formar uma comunidade de empreendedores de uma mesmo região, a maioria pequenos e médios, para que façam negócios entre si. Mas a convivência traz outros ganhos, como apoio durante momentos difíceis e um espaço para oxigenar as ideias”, explica Kalil Lucena, especialista em networking e um dos fundadores da Rede Kai.

Empresários que sobrevivem justamente de eventos, principal meio de contaminação da Covid-19 por causa das aglomerações, também saíram em busca de uma alternativa. “Existe uma associação médica para a qual organizo eventos há 18 anos. Eles confiaram em mim para fazer uma versão online em 2020 e houve mais de 11 mil acessos”, afirma Licca Fernandes, que criou a plataforma Live Events e já realizou 50 eventos digitais entre os meses de julho e dezembro do ano passado.

E para ajudar empresários a manter a saúde mental em dia, o Sebrae também entrou na rede de networkings e criou uma mentoria gratuita de inteligência emocional que já teve 1.200 espectadores simultâneos. “Nos ligavam desesperados, ansiosos, sem conseguir tomar decisões sozinhos, e daí veio a iniciativa”, explica a analista Raíssa Kill.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

©2021 Deltha Contabilidade - Todos os direitos reservados. | by Cloudbe

× Como podemos te ajudar?

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?