Proposta visa descontar até R$ 2.996,27 a qualquer modelo de veículo elétrico


Foi anunciado na sexta-feira (26/11) a aprovação da proposta que concede desconto no Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) pela Câmara Municipal de São Paulo. A proposta tem o objetivo de descontar em até R$ 2.996,27 o IPVA para proprietários de veículos movido e energia elétrica ou híbridos emplacados no município.

O Projeto de Lei 685/2021 foi apresentado pelos vereadores Rodrigo Goulart (PSD) e Antonio Donato (PT), agora está para o sancionamento do Prefeito Ricardo Nunes (MDB), que deve aprovar ainda neste mês de dezembro, com isso, a o novo Projeto de Lei será validada no Diário Oficial e entrará em vigor a partir do dia 31 de dezembro de 2024.

“Foi mais uma grande vitória para a eletromobilidade e a Câmara Municipal reafirma seu compromisso com o transporte de baixa emissão de poluentes em São Paulo”, afirmou Rodrigo Goulart. “A medida facilitará a aplicação de uma lei de nossa autoria, que já beneficiava os veículos elétricos desde 2014”, disse Antonio Donato.

A Lei Municipal n° 15.997, referida pelo vereador Antonio Donato, estebeleceu, em 2014, a política municipal de incentivos ao uso de carros elétricos e híbridos, mas esta Lei beneficiava apenas automóveis com custo inferior a R$ 150 mil, onde naquele ano, era possível comprar, com a disparada do dólar e desvalorização do real, somando com a inflação acelerada na indústria automotiva, esse valor não adere ao valor de mercado dos carros elétricos e híbridos.

Agora, essa ementa inventiva a todos os proprietários de carros elétricos e híbridos a terem esse benefício, visando dar o primeiro passo para a descarbonização da nossa atmosfera, em meio a tantas preocupações sustentáveis pelo mundo, esse é um passo importante para começar a transição de veículos a combustão, por automóveis movidos a energia renovável.

“A proposta reafirma o compromisso da cidade de São Paulo com o transporte limpo e sustentável”, disse Adalberto Maluf, Presidente da Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE).

“Ela está em linha com duas recentes e corajosas decisões do prefeito Ricardo Nunes: A assinatura da resolução da COP 26 que apoia o fim dos veículos a combustão nas frotas municipais, até 2035, e o anúncio de que haverá 2.600 ônibus não poluentes circulando em Sâo Paulo até 2024”, acrescentou Adalberto.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

©2022 Deltha Contabilidade - Todos os direitos reservados. | by Cloudbe

× Como podemos te ajudar?

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?