Banco Central limita transação bancária via PIX em horário noturno para R$ 1 mil


Medida visa a segurança em caso de furtos e fraudes tanto no PIX, quanto em outros meios de depósitos bancários digitais


O Banco Central (BC) adotou a partir desta segunda-feira (4) a medida de segurança contra fraudes e roubos ao sistema de pagamento via PIX, estabelecendo um valor máximo de R$ 1 mil de transação entre as 20h e 6h. A medida, no entanto, valerá apenas para contas de pessoas físicas, no caso de conta jurídica, a restrição não está valendo.

Além do PIX, a medida valerá também em outras formas de pagamento, como transferências intrabancárias, por Transferência Eletrônica Disponível (TED) e Documento de Ordem de Crédito (DOC), pagamentos de boletos e compras com cartões de débitos.

Os bancos responsáveis pelas contas dos clientes que usam PIX deverão disponibilizar a opção de limites distintos de movimentação, tanto durante o dia, quanto durante a noite, podendo também aumentar o valor, no qual será atendido o pedido entre 24h e 48h. Será possível também cadastrar contas específicas que podem receber um alto valor de transação bancária, assegurando ainda mais o fácil processo de transação de dinheiro que é o PIX.

Outra medida que valerá a partir de 16 de novembro está na ação de bloqueio por até 72h em transações suspeitas pelo sistema, tornando o PIX uma área segura antifurtos de celular e fraudes bancárias.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

Tags:
0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

©2021 Deltha Contabilidade - Todos os direitos reservados. | by Cloudbe

× Como podemos te ajudar?

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?