ANEEL estima conta de luz 16,68% mais cara em 2022


Para Agência, as bandeiras tarifárias não darão conta do custo da energia termoelétrica, gerando déficit de R$ 8 bilhões.


A ANEEL, Agência Nacional de Energia Elétrica, estima que a conta de luz será, em média, 16,68% mais cara em 2022. O Brasil está vivendo a pior crise hídrica dos últimos 91 anos, motivo de preocupação máxima nas produtoras de energia elétrica, onde atualmente, cerca de 70% da energia produzida vêm das usinas hidrelétrica. Dado a situação, o país corre o risco de sofrer apagões e fazer racionamento de energia. 

As bandeiras tarifárias impostas não estão sendo suficientes para suprir despesas vindas das usinas termoelétricas, utilizadas apenas em situações especiais. A previsão é ver um déficit de R$ 8 bilhões na Conta Bandeiras que serão repassados aos consumidores no ano que vem.

Além do prejuízo estimado, medidas aprovadas pela Câmara de Regras Excepcionais para Gestão Hidroenergética (CREG) têm gasto entre R$ 2,4 bilhões e R$ 4,3 bilhões, outro fator é a alta do dólar influenciando na conta da energia vinda da hidrelétrica Binacional de Itaipu.

Algumas medidas estão sendo estudadas para que o déficit não pese tanto no bolso dos brasileiros, dentre elas está a antecipação da privatização da Eletrobras para o ano que vem, reduzindo taxas e adiar novamente o pagamento da parcela de remuneração das distribuidoras. Tais medidas prevê uma redução no aumento da conta de luz, de 16,68%, para 10,73%.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

©2021 Deltha Contabilidade - Todos os direitos reservados. | by Cloudbe

× Como podemos te ajudar?

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?